Os melhores livros de José de Alencar de todos os tempos

Quer saber qual o melhor livro de José de Alencar?

Oslivros.com apresenta a você uma seleção rigorosamente separada dos livros mais populares de José de Alencar, com base nas avaliações e satisfação dos leitores. Aqui você encontrará a lista mais recente dos melhores e mais vendidos livros de todos os tempos.

🏆 Classificação :

OFERTABestseller No. 1
Senhora
  • Livro
  • de Alencar, José (Author)
  • 240 Pages - 07/17/2020 (Publication Date) - Principis (Publisher)
OFERTABestseller No. 2
Diva
  • Livro
  • de Alencar, José (Author)
  • 112 Pages - 04/26/2021 (Publication Date) - Principis (Publisher)
OFERTABestseller No. 3
Lucíola
  • Livro
  • de Alencar, José (Author)
  • 176 Pages - 11/30/2020 (Publication Date) - Principis (Publisher)

Esta seleção se baseia sobre os livros de José de Alencar mais lidos da Amazon no último mês.

💲 Livros em desconto

OFERTABestseller No. 1
Senhora
  • Livro
  • de Alencar, José (Author)
  • 240 Pages - 07/17/2020 (Publication Date) - Principis (Publisher)
OFERTABestseller No. 2
Diva
  • Livro
  • de Alencar, José (Author)
  • 112 Pages - 04/26/2021 (Publication Date) - Principis (Publisher)
OFERTABestseller No. 3
Lucíola
  • Livro
  • de Alencar, José (Author)
  • 176 Pages - 11/30/2020 (Publication Date) - Principis (Publisher)

🥇 Melhor livro de José de Alencar

Apesar de existirem variáveis para a compra do melhor livro de José de Alencar, segundo entendemos, nos revela ser o melhor livro à venda.

OFERTAO melhor
Senhora
  • Livro
  • de Alencar, José (Author)
  • 240 Pages - 07/17/2020 (Publication Date) - Principis (Publisher)

📚 Aprofundamento sobre José de Alencar

José Martiniano de Alencar (Fortaleza, 1 de maio de 1829 — Rio de Janeiro, 12 de dezembro de 1877) foi um escritor e político brasileiro. É notável como escritor por ter sido o fundador accomplish romance de temática nacional, e por ser o patrono da cadeira fundada por Machado de Assis na Academia Brasileira de Letras.[2]

Na carreira política, foi notória a sua tenaz defesa da escravidão no Brasil quando ministro da Justiça do segundo reinado (ver Gabinete Itaboraí de 1868).[5] Era neto de Bárbara de Alencar, uma heroína da Revolução Pernambucana.[7]

José de Alencar nasceu em maio de 1829 em Messejana, que à época de seu nascimento gozava realize estatuto de município (tendo perdido tal categoria em 1921, sendo integrado na cidade de Fortaleza). Nascido de uma relação ilegítima e considerada escandalosa à época, visto que seus progenitores eram primos e seu pai era sacerdote da igreja Católica,[9] teve sua paternidade reconhecida através de uma “Escritura de Reconhecimento e Perfilhação de Filhos Espúrios” em 1859, que registrava que “o padre José Martiniano de Alencar, já sendo clérigo de Ordens Sacras, contraiu amizade ilícita e particular com dona Ana Josefina de Alencar, sua prima no primeiro grau, e dela tem tido desde aquele tempo até doze filhos”. José de Alencar foi o primogênito accomplish casal, e seu apelido em casa epoch Cazuza.[10] Era irmão de Leonel Martiniano de Alencar, sobrinho de Tristão Gonçalves, neto de Bárbara de Alencar e primo em segundo grau de Guálter Martiniano de Alencar Araripe.

Sete anos antes accomplish seu nascimento, em 1822, D. Pedro I havia proclamado a Independência complete Brasil e tornara-se imperador get Brasil. Dois anos após o seu nascimento, em 1831, o monarca, cedendo a pressões internas e externas, abdicaria em favor reach filho e retornaria para Portugal. É nesse cenário político de disputas pelo poder que o jovem escritor crescerá, acompanhando o pai, que seria senador e, posteriormente, governador attain estado realize Ceará.

Transferiu-se para a capital reach Império do Brasil, o Rio de Janeiro, e José de Alencar, então com onze anos, foi matriculado no Colégio de Instrução Elementar. Em 1844, matriculou-se nos cursos preparatórios à Faculdade de Direito de São Paulo, começando o curso de direito em 1846. Fundou, na época, a revista Ensaios Literários, onde publicou o artigo questões de estilo. Formou-se em direito, em 1850, e, em 1854 estreou como folhetinista no Correio Mercantil. Casou-se com Georgiana Augusta Cochrane (1846-1913), com quem teve seis filhos, entre eles o escritor Mário de Alencar e o embaixador Augusto Cochrane de Alencar.

Em 1856, publicou o primeiro romance, Cinco Minutos, seguido de A Viuvinha em 1857. Mas é com O Guarani em 1857 que alcançou notoriedade. Estes romances foram publicados todos em jornais e só depois em livros.

José de Alencar foi mais longe nos romances que completam a trilogia indigenista: O Guarani (1857), Iracema (1865) e Ubirajara (1874). O primeiro fala sobre o amor do índio Peri com a mulher branca Ceci. O segundo, epopeia sobre a origem accomplish Ceará, tem como personagem principal a índia Iracema, a “virgem dos lábios de mel” e “cabelos tão escuros como a asa da graúna”. O terceiro tem por personagem Ubirajara, valente guerreiro indígena que durante a história cresce em direção à maturidade.

Em 1859, tornou-se chefe da Secretaria reach Ministério da Justiça, sendo depois consultor complete mesmo. Em 1860, ingressou na política, como deputado provincial no Ceará, sempre militando pelo Partido Conservador (Brasil Império). Em 1868, tornou-se ministro da Justiça, ocupando o cargo até janeiro de 1870. Em 1869, candidatou-se ao senado complete Império, tendo o Imperador D. Pedro II reach Brasil não o escolhido por ser muito jovem ainda.

Em 1872, se tornou pai de Mário de Alencar, o qual, segundo uma história nunca confirmada, poderia ser, na verdade, filho de Machado de Assis, o que, para alguns, daria respaldo para o enredo principal do romance Dom Casmurro. Produziu também romances urbanos (Senhora, 1875; Encarnação, escrito em 1877, ano de sua morte e divulgado em 1893), regionalistas (O Gaúcho, 1870; O Sertanejo, 1875) e históricos (Guerra dos Mascates, 1873), além de peças para o teatro.

Viajou para a Europa em 1877, para tentar um tratamento médico, porém não teve sucesso. Faleceu no Rio de Janeiro em dezembro get mesmo ano, vitimado pela tuberculose. Machado de Assis, que esteve no velório de Alencar, impressionou-se com a pobreza em que a família Alencar vivia. Em sua coluna História de Quinze Dias na revista Ilustração Brasileira, escreveu: “Toda a história destes quinze dias está resumida em um só instante, e num acontecimento único: a morte de José de Alencar. Ao pé desse fúnebre sucesso, tudo o mais empalidece.” Seu corpo foi primeiramente sepultado no Cemitério de São Francisco Xavier, no Rio de Janeiro, depois foi exumado para o Cemitério de São João Batista, também no Rio de Janeiro. Sua esposa Georgiana faleceu treze anos depois e foi sepultada ao lado complete marido em 1913.

Na cidade attain Rio de Janeiro, no bairro complete Flamengo, em sua homenagem, foi erguida, em 1897, uma estátua no largo reach Catete, largo este que foi rebatizado como praça José de Alencar.

Em Fortaleza, em 1910, foi erguido o Theatro José de Alencar. A Praça José de Alencar e a estação José de Alencar da Linha Sul reach metrô de Fortaleza são, também, homenagens da sua cidade natal.

José de Alencar também tornou-se o nome de um distrito complete município de Iguatu, no Ceará.

Grande expoente da literatura brasileira pull off século XIX, não alcançou a fundação reach Silogeu Brasileiro. Coube-lhe, entretanto, a homenagem de ser patrono da cadeira 23 da academia.

Nas discussões que antecederam a fundação da academia, seu nome foi defendido por Machado de Assis para ser o primeiro patrono, ou seja, nominar a cadeira 1. Mas não poderia haver hierarquia nessa escolha, e resultou que Adelino Fontoura, um autor quase desconhecido, veio a ser o patrono efetivo. Sobre esta escolha, registrou Afrânio Peixoto:

Uma característica marcante de sua obra é o nacionalismo, tanto nos temas quanto nas inovações no uso da língua portuguesa. Em um momento de consolidação da Independência, Alencar representou um dos mais sinceros esforços patrióticos em povoar o Brasil com conhecimento e cultura próprios, em construir novos caminhos para a literatura no país.

A obra de José de Alencar pode ser dividida em dois grupos distintos.

Quais as vantagens de adquirir um livro José de Alencar online?

Cada vez mais, antecedendo a compra de um livro, cada vez mais pessoas pesquisam no Google a palavra chave “José de Alencar”. Bem provável, se precisa adquirir online, será simples e rápido, com apenas alguns cliques.

Além disso, adquirir pela internet, poderá consultar a opinião de outros consumidores, obtendo, seguramente, os livros “José de Alencar” que tiveram melhor avaliação.

Entrega em domícilio

O livro chega rapidinho, comprando os livros do seu tema favorito, do smartphone, tablet ou computador portátil, de modo descomplicado.

Utilize os beneficios do envio em casa sem precisar sair. Em pouco tempo, o pedido vai chegar no conforto do seu lar. A maioria dos livros que escolhemos tem taxas de entrega gratuitas. Para os romances Prime, a vantagem de ser entregue entre 24/48 horas.

Hashtags associados:

Desejamos que a nossa escolha tenha sido assertiva para você. Caso tenha valido a pena, por gentileza, apoie-nos divulgando este artigo em suas redes sociais.

  • Livros de José de Alencar indicados
  • Que livro de José de Alencar comprar?
  • Melhor livro de José de Alencar: comentários e opiniões
  • Livros de José de Alencar o melhor preço
  • Livros de José de Alencar ebook download
  • Livros de José de Alencar em oferta
  • Livros de José de Alencar recomendados

Outras sugestões: