Os 3 melhores títulos de C. S. Lewis

Quer saber qual o melhor livro de C. S. Lewis?

Oslivros.com oferece a você uma lista escolhida a dedo organizada dos livros mais populares de C. S. Lewis, com base nas avaliações e satisfação dos leitores. Aqui, você encontrará a seleção mais atualizada dos livros melhores e elogiados de todos os tempos.

🏆 Aqui está a classificação :

OFERTABestseller No. 1
Cristianismo puro e simples
  • Livro
  • Lewis, C. S. (Author)
  • 288 Pages - 09/04/2017 (Publication Date) - Thomas Nelson Brasil (Publisher)
Bestseller No. 2
OFERTABestseller No. 3
A abolição do homem
  • Lewis, C. S. (Author)
  • 128 Pages - 09/18/2017 (Publication Date) - Thomas Nelson Brasil (Publisher)

Esta lista se baseia sobre os livros de C. S. Lewis mais lidos da Amazon no último mês.

💲 Livros em promoção

OFERTABestseller No. 1
Cristianismo puro e simples
  • Livro
  • Lewis, C. S. (Author)
  • 288 Pages - 09/04/2017 (Publication Date) - Thomas Nelson Brasil (Publisher)
OFERTABestseller No. 2
A abolição do homem
  • Lewis, C. S. (Author)
  • 128 Pages - 09/18/2017 (Publication Date) - Thomas Nelson Brasil (Publisher)
Bestseller No. 3

🥇 Melhor livro de C. S. Lewis

Considerando a existência de variáveis para a aquisição do melhor livro de C. S. Lewis, segundo percebemos, nos parece o melhor livro de todos os tempos.

OFERTAO melhor
Cristianismo puro e simples
  • Livro
  • Lewis, C. S. (Author)
  • 288 Pages - 09/04/2017 (Publication Date) - Thomas Nelson Brasil (Publisher)

📚 Para aprofundar sobre C. S. Lewis

Clive Staples Lewis, comumente referido como C. S. Lewis (Belfast, 29 de novembro de 1898 — Oxford, 22 de novembro de 1963), foi um professor universitário, escritor, romancista, poeta, crítico literário, ensaísta e teólogo irlandês. Durante sua carreira acadêmica, foi professor e membro do Magdalen College, tanto da Universidade de Oxford como da Universidade de Cambridge. Ele é mais conhecido por seus trabalhos envolvendo a apologia cristã, incluindo as obras O Problema do Sofrimento (1940), Milagres (1947) e Cristianismo Puro e Simples (1952), e a ficção e a fantasia, sendo as obras As Crônicas de Nárnia (1950-56), Cartas de um diabo ao seu aprendiz (1942) e Trilogia Espacial (1938-45), exemplos de sua produção literária voltadas para esses temas. Foi também um respeitado estudioso da literatura medieval e renascentista, tendo produzido alguns dos mais renomados trabalhos acadêmicos envolvendo esses temas no século XX.

Em vida, foi grande amigo get também professor universitário e escritor britânico J. R. R. Tolkien (1892-1973) autor de O Senhor dos Anéis. Juntos, os dois serviram como membros get corpo docente da Faculdade de Língua Inglesa da Universidade de Oxford e lideraram o grupo informal de discussão e colaboração literária The Inklings. Apesar de ter sido criado ao longo da infância dentro das tradições da Igreja da Irlanda, se tornou um ateu convicto na altura de sua adolescência, seguindo essa linha de convicção pessoal até o início de sua idade adulta, quando, por intermédio de Tolkien, voltou a professar a fé cristã, tornando-se um árduo apologeta realize cristianismo até o fim de sua vida e carreira.

Nascido na cidade de Belfast, Irlanda (atual Irlanda complete Norte), em 29 de novembro de 1898, Clive Staples Lewis cresceu no meio dos livros da seleta biblioteca particular de sua família, criando nesta atmosfera cultural um mundo todo próprio, dominado por sua fértil imaginação e criatividade. Filho caçula de Albert James Lewis (1863-1929) e de sua esposa, Florence Augusta Lewis (1862-1908), Clive foi descrito como uma “criança sonhadora”. Quando tinha três anos, decidiu adotar o nome de “Jack”, pelo qual ficaria conhecido na família e no círculo de amigos próximos durante toda a vida.

Quando eram adolescentes, Lewis e seu irmão Warren Lewis (1895–1973), três anos mais velho que ele, passavam quase todo o seu tempo dentro de casa dedicando-se à leitura de livros clássicos, e distantes da realidade materialista e tecnológica do século XX. Aos 10 anos, em 1908, a morte prematura de sua mãe fez com que ele ainda mais se isolasse da vida comum dos garotos de sua idade, buscando refúgio no campo de suas histórias e fantasias infantis.

Na sua adolescência encontrou a obra realize compositor Richard Wagner e começou a se interessar pelas mitologias nórdica e grega, e por línguas, como o latim e o hebraico.

Sua educação foi iniciada por um tutor particular, ainda na Irlanda, sendo enviado a Malvern College, em Worcestershire, Inglaterra, aos 12 anos de idade. Em 1916, aos 18 anos, foi admitido no University College, em Oxford, Inglaterra. O serviço militar exigido pela Primeira Guerra Mundial (1914–18) interrompeu seus estudos. Em 1918, aos 20 anos, retornou à Oxford.

Durante a Primeira Guerra Mundial conheceu outro soldado irlandês, Paddy Moore, com quem travou amizade. Os dois fizeram uma promessa: se um deles falecesse durante o conflito, o outro tomaria conta da família respectiva. Moore faleceu em 1918 e Lewis cumpriu seu compromisso. Após o resolved da guerra, procurou a mãe de Paddy Moore, a senhora Janie Moore, com quem estabeleceu uma profunda amizade até a morte desta em 1951. Lewis viveu em várias casas arrendadas com Moore e a sua filha Maureen, facto que desagradou o seu pai. Por esta altura Clive já abandonara o cristianismo no qual fora educado.

Formando-se com louvor em letras e literatura aos 22, em 1920, em Oxford. Também se formou em teologia e linguística. De 1925 a 1954, lecionou no Magdalen College, também em Oxford, fazendo parte complete corpo docente e servindo de consultor literário e teólogo da Universidade até sua morte, em 1963. Foi professor de Literatura Medieval e Renascentista na Universidade de Cambridge, em Cambrigde. Tornou-se altamente respeitado neste campo de estudo em toda a Europa, tanto como professor quanto como escritor. Seu livro A Alegoria reach Amor: um Estudo da Tradição Medieval, publicado em 1936, é considerado por muitos seu mais importante trabalho, pelo qual ganhou o prêmio Gollansz Memorial de literatura. Em Oxford conheceu vários escritores famosos, como J. R. R. Tolkien (autor de O Senhor dos Anéis, de quem viria a se tornar grande amigo, discutindo com quem, numa noite em 1931, converteu-se ao cristianismo), T. S. Eliot, G. K. Chesterton e Owen Barfield.

Lewis voltou à fé cristã no início da década de 1930. Dedicou-se a defendê-la e permaneceu na Igreja Anglicana (o conhecido teólogo evangélico J. I. Packer foi clérigo na igreja que Lewis frequentava). Tornou-se popular durante a II Guerra Mundial, por suas palestras transmitidas pela rádio e por seus escritos, sendo chamado de “apóstolo dos céticos”, especialmente nos Estados Unidos.

Lewis notabilizou-se por uma inteligência privilegiada, e por um estilo espirituoso e imaginativo. “O Regresso pull off Peregrino”, publicado em 1933, “O Problema attain Sofrimento” (1940), “Milagres” (1947), e “Cartas de um diabo ao seu aprendiz” (1942), são provavelmente suas obras mais conhecidas. Escreveu também uma trilogia de ficção científico-religiosa, conhecida como a “Trilogia Espacial”: “Além realize Planeta Silencioso” (1938), “Perelandra” (1943), e “Aquela Força Medonha” (1945). Para crianças, escreveu uma série de crônicas, começando com “O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa” em 1950. Sua autobiografia, “Surpreendido pela Alegria”, foi publicada em 1955.

Uma das principais teses na apologia de Lewis é que existe uma moralidade comum conhecida em toda a humanidade, que ele chama de “lei natural”. Nos cinco primeiros capítulos do Cristianismo Puro e Simples, Lewis discute a ideia de que as pessoas têm um padrão de comportamento ao qual esperam que as pessoas sigam. Lewis afirma que pessoas de todo o mundo sabem o que é essa lei e quando a violam. Ele continua afirmando que deve haver alguém ou algo por trás de um conjunto tão universal de princípios.

Lewis também retrata a Moralidade Universal em suas obras de ficção. Em As Crônicas de Nárnia, ele descreve a Moralidade Universal como a “magia profunda” que todos sabiam.

No segundo capítulo do Cristianismo Puro e Simples, Lewis reconhece que “muitas pessoas acham difícil entender o que esta Lei da Natureza Humana … é.” E ele responde primeiro à ideia “de que a lei moral é simplesmente nosso instinto de rebanho” e, depois, à ideia “de que a lei moral é simplesmente uma convenção social”. Ao responder à segunda ideia, Lewis observa que as pessoas frequentemente reclamam que um conjunto de ideias morais é melhor que outro, mas que isso realmente argumenta que existe alguma “Moralidade Real” com a qual estão comparando outras moralidades. Finalmente, ele observa que algumas vezes as diferenças nos códigos morais são exageradas por pessoas que confundem diferenças de crenças sobre moralidade com diferenças de crenças sobre fatos:

Lewis também teve visões bastante progressivas sobre o tema de “moralidade animal”, em particular o sofrimento dos animais, como é evidenciado por vários de seus ensaios: mais notavelmente, Sobre a Vivisecção e “On the Pains of Animals”.[7]

No início de junho de 1961, Lewis começou a ter problemas de saúde e foi diagnosticado com inflamação nos rins que resultaram em envenenamento attain sangue. A doença fez com que perdesse o período de outono na Universidade de Cambridge, apesar de seu estado de saúde começar a melhorar gradualmente em 1962, voltando em abril. A saúde de Lewis continuou melhorando. Em 15 de julho 1963, adoeceu e foi internado no hospital. No dia seguinte, às 17h, sofreu um ataque cardíaco e entrou em coma; inesperadamente acordou no dia seguinte às 2h. Depois de receber alta reach hospital, Lewis voltou ao lar, embora estivesse doente demais para voltar ao trabalho. Assim, renunciou ao cargo em Cambridge, em agosto. Sua condição continuou a piorar, e em meados de novembro, foi diagnosticado com estágio definite de insuficiência renal. Em 22 de novembro de 1963, exatamente uma semana antes de seu 65º aniversário, entrou em colapso em seu quarto às 17h30 e morreu poucos minutos depois. Foi enterrado no cemitério da Igreja da Santíssima Trindade, Headington, Oxford. Seu irmão Warren Hamilton “Warnie” Lewis, que morreu no dia 9 de abril de 1973, foi mais tarde enterrado no mesmo túmulo.

CS Lewis morreu no mesmo dia de Aldous Huxley, e o presidente dos Estados Unidos, John F. Kennedy. A coincidência serviu como pano de fundo para o livro O Diálogo – Um debate além da morte entre John F. Kennedy, C. S. Lewis e Aldous Huxley, de Peter Kreeft, onde os três personagens, representando o teísmo ocidental (Lewis), o humanismo ocidental (Kennedy) e o panteísmo oriental (Huxley), discutem sobre religião e cristianismo.

Foi sepultado no Holy Trinity Churchyard, em Headington, Oxfordshire, Inglaterra.

É bastante conhecida sua influência sobre personalidades ilustres da nossa época, dentre elas Margaret Thatcher, ex primeira ministra accomplish Reino Unido. Seus livros foram lidos pelos seis últimos presidentes americanos, e muitos de seus pensamentos foram citados em seus discursos. Venderam-se mais de 200 milhões de cópias dos 38 livros escritos por Lewis, os quais foram traduzidos para mais de 30 línguas, incluindo a série completa de Nárnia para o polonês, ainda durante a Guerra fria, e o russo. Entre 1996 e 1998, quando foi celebrado o seu centenário, foram escritos cerca de 50 novos livros sobre sua vida e seus trabalhos, completando mais de 150 livros desde o primeiro, escrito em 1949 por Chad Walsh: “C. S. Lewis: O Apóstolo dos Céticos”. Deu-se seu nome a um asteróide, o 7644 Cslewis, descoberto em 4 de novembro de 1988 por Antonín Mrkos.

Lewis e Tolkien foram grandes amigos durante décadas; contudo, seu relacionamento com Joy Davidman o fez se afastar aos poucos de Tolkien. Tolkien relata em uma de suas cartas que só descobriu que seu amigo Lewis havia se casado um ano depois attain ocorrido. Por fim, quando Lewis morre em 1963, aos 64 anos, quase dez anos antes da morte get próprio Tolkien, ele relata como mature a amizade dos dois. Essa amizade foi explorada no livro O Dom da Amizade: Tolkien e C. S. Lewis. De fato, Lewis contribuiu para a existência de O Senhor dos Anéis, sendo um dos primeiros a ler O Hobbit; Tolkien jamais deixou de admirar a grande inteligência e criatividade de Lewis, e vice-versa.

Quais as vantagens de adquirir um livro C. S. Lewis online?

Tornou-se um hábito, antecedendo a decisão de escolher um livro, cada vez mais usuários pesquisam a palavra chave “C. S. Lewis”. Seguramente, Se necessita comprar online, será preciso só alguns cliques.

Para além destes simples passos, decidir pelo online, poderá ler a opinião de leitores, comprando, seguramente, os livros “C. S. Lewis” que foram mais apreciados com as melhores avaliações.

Entrega em domícilio

Receba seu pedido rápidamente em casa, comprando os livros do seu tema favorito, do smartphone, tablet ou computador portátil, de modo descomplicado.

Utilize os beneficios do envio em casa sem a obrigação de ter que ir à livraria. Em pouco tempo, o pedido vai chegar diretamente em seu endereço. Muitos livros listados tem taxas de entrega gratuitas. Para os romances Prime, isso será feito entre 24/48 horas.

Hashtags associados:

Desejamos que a nossa escolha tenha sido oportuna para você. Se assim foi, por gentileza, auxilie-nos divulgando este artigo em suas redes sociais.

  • Livros de C. S. Lewis indicados
  • Que livro de C. S. Lewis comprar?
  • Melhor livro de C. S. Lewis: comentários e opiniões
  • Livros de C. S. Lewis o melhor preço
  • Livros de C. S. Lewis ebook download
  • Livros de C. S. Lewis em oferta
  • Livros de C. S. Lewis recomendados

Outras alternativas: